Imagem capa - Armelinda, minha avó por Manu Rigoni
Projetos

Armelinda, minha avó

Em 2018 iniciei o documentário que acompanhava minha avó de 95 anos. Muitos viram as postagens, acompanharam as fotos, viram o vídeo. Infelizmente, não consegui terminar. Ela faleceu pouco depois do nosso primeiro "encontro fotográfico". Separei algumas fotos, que serão para um livro impresso que ficará na minha família. Fotografar minha avó me ajudou muito a compreender esse momento da vida, esse "finalzinho", esse último suspiro. Dei o nome a esse projeto de MATURIDADE, nome de uma música que amo muito do Ennio Morricone. Ouvi muito ela enquanto fotografava minha avó. De certa forma, veio a calhar: ninguém atinge a velhice, chegar a essa idade é algo muito subjetivo. Passamos a vida mudando ideais, formas de agir, maneiras de viver e conviver. Nós amadurecemos. E quem tem a graça de atingir a maturidade de forma ALEGRE, como foi minha avó, é uma pessoa extremamente abençoada, de alma leve. Minha avó se despediu desse mundo dormindo, rodeada de pessoas que a cuidaram com muito amor.