Imagem capa - Itália com minha mãe por Manu Rigoni
Experiências

Itália com minha mãe

Desde que me conheço como gente eu ouço minha mãe falar que o sonho dela era conhecer a Itália. Toda santa vez que a Itália aparecia na TV, a casa inteira ouvia: um dia eu ainda vou conhecer a Itália. 



Os anos passam e 95% dos nossos planos (triste pensar, mas real) ficam para trás, trocam de lugar com outros, saem de moda. Em 2017, minha mãe sofreu um ataque isquêmico e resolvi que queria realizar um sonho dela. Nunca sabemos o dia de amanhã e é algo que digo e repito para meu marido: amanhã, poderemos nem acordar. Ou podemos envelhecer doentes sem poder viver tudo o que sonhamos (nem tudo, mas grande parte). 2018 comprei as passagens que levariam eu e minha mãe por um tour de 15 dias pela Itália em 2019. Meu pai pulou fora no primeiro momento. Ficou só eu e ela.



Organizei tudo para que ela conhecesse o máximo possível (nível TO ENJOANDO DA ITÁLIA ME LEVA PRA CASA hahaha). Começamos por Milão (que ela amou); seguimos para Verona na casa de dois amigos (segundo ela, foi a parte mais legal da viagem); em seguida conhecemos Lago di Garda e depois Veneza. E Veneza, meus amigos, é meu lugar no mundo. Foi muito bom mostrar pra minha véia o que eu acho lindo/bom/ideal de vida. De Veneza fomos a Roma, onde, mais uma vez, encontrei o Chiquinho (aquele que conhecemos como Papa). Ela pirou, obviamente. 



Três dias em Roma e fomos beber vinho na Toscana (muito vinho. Muito mesmo, socorro hahaha). Nos despedimos da Itália novamente em Milão e voltamos para casa.



Penso que viajar é maravilhoso, mas sempre rola aquele cansaço da viagem, vontade de ter nossa cama, nosso tempero, nosso cantinho. O bom mesmo é voltar e sentir saudades de tudo o que vivemos. E acho que deixei minha mãe bem “ensinada”. Pude realizar um sonho dela e outro meu. Mas, quero contar, que criei um monstrinho que pegou o gosto por viagem. Eu avisei: viajar vicia e cria seguidores. Já somos de carteirinha carimbada. 






E essa é a minha mãe :)


Nossa primeira parada foi Porto/Portugal. Comprei daqueles voos que têm 57 horas de escala. Sim, me arrependi haha mas conheci Porto.


E essa sou eu, fotografada pela minha mãe em nosso primeiro dia em Milão.

















Posso criar uma série com vovózinhas de costas